Menu

Notícias

Canal Steinbock

Diligência operacional: o diferencial para chegar mais longe

No acumulado do ano até outubro (2015), o mercado de fusões e aquisições brasileiro movimentou R$ 201,7 bilhões, contra R$ 158 bilhões ao longo de todo o ano passado. O câmbio ajuda, mas é apenas uma parte da história. Somente em outubro, foram R$ 23,9 bilhões em negócios, muito acima da média de R$ 12 bilhões a R$ 15 bilhões para o mês dos últimos três anos.

O jornal DCI - Diário Comércio Indústria & Serviços publicou o artigo da Steinbock, onde falamos da importância da realização de ações de diligência operacional (ou ODD– Operational Due Dilligence) na busca por resultados mais robustos e demonstrações mais precisas. Processo que tende a ganhar força também no Brasil tendo em vista a atenção que o momento econômico desperta em investidores estrangeiros.

Na atual conjuntura brasileira, setores como o industrial, em cadeias da indústria automobilística, naval e de construção apontam mercado devem estar atentos ao uso da diligência operacional. Tanto para transações de fusões e aquisições, quanto para companhias que buscam se reorganizar num cenário de forte retração econômica e incertezas.

Assim, refletindo sobre o mercado brasileiro, as perspectivas para 2016 são muito boas neste aspecto e as empresas que se atentarem a esta outra ótica poderão se dar melhor na observação de reais oportunidades e readequações necessárias para enfrentar as adversidades, além também de garantirem posição melhor e mais transparente em um processo de aquisição, que se mostra cada dia mais latente.

 

Confira o artigo completo aqui: http://www.dci.com.br/opiniao/para-chegar-mais-longe-id507287.html

 

Gostou?